Nasce comitê que pretende organizar eventos esportivos para gays e lésbicas no Brasil

"Acaba de nascer no Brasil a primeira iniciativa de um comitê de esportes para gays e lésbicas, como os que existem na maioria dos países da Europa.

 
O CDG Brasil - Comitê Desportivo GLBT - tem status de associação e foi criado "devido à necessidade de existir em terras brasileiras uma entidade que possa organizar eventos esportivos e ao mesmo tempo representar o Brasil em todo o mundo", segundo seus organizadores.

"Assim como o COB - Comite Olimpico Brasileiro tem a responsabilidade de coordenar as equipes brasileiras mundo afora, o nosso objetivo é formar as equipes brasileiras que representarão o Brasil junto aos Gay Games, Outgames, Copas do Mundo Gays e outros eventos", completam.
" Enviado por email (Central de Notícias Gays).


Escrito por Epa RJ BR às 01h11
[] [envie esta mensagem] []



Livro conta história gay de senhor de meia idade que se apaixona por adolescente

"O ano de 2008 começa bem para os amantes da literatura. A Edições GLS já está com o primeiro lançamento do ano nas mangas. O romance "Um estranho em mim", do escritor e psicólogo paraibano Marcos Lacerda, conta a história de Eduardo, um médico bem-sucedido de meia-idade, e de seu amor por Alexandre, um adolescente de 17 anos.

O livro pode ser lido por gays e não gays, porque mesmo partindo de uma temática homoerótica, a obra transcende o universo gay quando o ator aborda assuntos profundos como os sentimentos humano, a solidão e os medos que todos experimentamos ao longo da vida.

Para o autor, o protagonista da obra é “tão terrivelmente humano que pode ser qualquer um de nós.” A identificação gerada a partir daí, seria “ segredo da sedução e do fascínio do livro” na opinião de Lacerda.

O fascínio é claro. O livro rendeu ao autor o prêmio Novos Autores Paraibanos em 98/99. A obra surgiu num momento de muitas atividades na vida do escritor. Marcos escreveu o livro enquanto terminava seu mestrado em Psicologia Social e atendia pacientes em seu consultório.

 
Atualmente, além das atividades como psicólogo, Lacerda desenvolve pesquisas sobre a violência contra homossexuais, como aluno do Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Paraíba.



Categoria: Livros
Escrito por Epa RJ BR às 01h07
[] [envie esta mensagem] []



Berlim: mais um filme de temática gay brasileiro ganha prêmio

"Depois do filme "Tá", de Felipe Sholl, ter recebido o Teddy Bear no Festival de Berlim na categoria curta-metagem, outro filme de temática gay realizado no Brasil venceu um dos prêmios do festival.

 
Trata-se de "Café com Leite", filme de Daniel Ribeiro, que levou a mostra Geração 14plus. O júri deste prêmio é composto por jovens e adolescentes. O curta de Daniel é um relato sobre um casal homossexual que deverá tomar conta do irmão mais novo de um deles após a morte dos pais.

Daniel possui outros bons curtas, como "A Mona do Lotação", dirigido por ele em parceria com Eduardo Mattos. O curta venceu o Show do Gongo em 2002 e virou um clássico do Festival MixBrasil. "A Outra Filha de Francisco", também da dupla de diretores, venceu o Show do Gongo em 2005.
  
 
Parabéns aos realizadores de mais uma obra premiada!



Categoria: Mídia
Escrito por Epa RJ BR às 00h30
[] [envie esta mensagem] []



A ex-sister Bianca Jahara vira ídolo para garotas gays

"Página de recados da produtora se transforma em chat onde meninas marcam encontros
Bianca Jahara teria se tornado um ícone para mulheres homossexuais
Desde que apareceu no Big Brother Brasil, Bianca Jaharabuscar virou ídolo para muitas garotas homossexuais. Em entrevista ao EGO, a produtora de moda conta que, quando deixou o confinamento e acessou a sua página no "Orkut", viu que haviam transformado o seu espaço na internet numa espécie de "chat" onde meninas gays se conheciam e marcavam encontros.

Nova musa do Paparazzo, Bianca revelou durante sua entrevista que gosta de homem, mas tem uma explicação para tamanho sucesso com o público gay. >
 
 CARÊNCIA
“As lésbicas me têm como porta-voz. Várias delas nunca tinham visto o BBB e por minha causa passaram a assistir ao programa. Acho que tem a ver com o meu jeito. Elas são pessoas com carência em quem se inspirar no Brasil. Para elas, qualquer menina que aparece na mídia com o espírito 'roquer' vira heroína. Nós somos do underground”, acredita Bianca.

Bianca está amando a experiência de intermediadora dos encontros entre suas fãs. Aliás, segundo Jahara, ela tem ido além e agido também como conselheira para as meninas solitárias.

“Eu dou conselho, toques e elas ficam muito felizes”, afirma.
 
por EGO" Enviado por email (CNN gay).

Escrito por Epa RJ BR às 00h27
[] [envie esta mensagem] []



HOMOSSEXUALIDADE CAUSA TERREMOTO, AFIRMA DEPUTADO DE ISRAEL

"TEL AVIV, 20 FEV (ANSA) - Um deputado do partido israelense Shas, que integra a coalizão do governo, disse hoje que "as práticas homossexuais" provocaram os abalos sísmicos que afetaram recentemente Israel. O deputado Shlomo Benizri se baseou no Talmud (livro sagrado da religião judaica) para justificar sua teoria.
    "O Talmud indica uma série de causas para os terremotos e uma delas é a homossexualidade, que foi legitimada por nosso parlamento", declarou hoje Benizri durante seu discurso no congresso israelense. Desde 1988, o parlamento reconhece os direitos dos homossexuais, ainda não aceitos pelos partidos ultra-ortodoxos, como o Shas.
    Segundo Benizri, em vez de implementar medidas tardias para combater os movimentos das placas tectônicas, seria necessário "preveni-los, eliminando as causas". >
    No mês passado, outro deputado do Shas, Nissim Ze'ev, descreveu os gays como "aqueles que destroem o mundo hebreu".
    A reação da comunidade homossexual israelense foi imediata. O presidente da Associação Israelita de Lésbicas e Gays, Mike Hammel, apelou para a ironia.
    "Se alguém pergunta por que os membros do partido Shas estão tão obcecados com a nossa comunidade, podemos responder recordando o caso daquele senador norte-americano que, depois de uma longa e feroz batalha contra os gays, revelou que era homossexual", declarou.

 
(ANSA)" Enviado por email (CNN gay).

Só rindo, né?



Escrito por Epa RJ BR às 00h25
[] [envie esta mensagem] []



Qual o problema da 'bichinha' rebolar na frente da tevê?

"É de doer ter que ouvir comentários de outros “colegas” enaltecendo ações homofóbicas com o tolo argumento de que os efeminados, bem, estes devem apanhar, pois, para muitos homossexuais homofóbicos – sim, eles existem aos borbotões --, “bichinha macula a > imagem do gay” e, portanto, “deve ser exemplarmente punida”.

O que esses machões de plantão não consideram é que, para esses fanáticos, o fato de ser homossexual já basta para colocar o camarada no rol das pessoas “promíscuas”. Um “careca” não vai querer saber se você desmunheca ou não. Para ele, você é gay, independentemente do que possam mostrar os movimentos de sua mão ou o timbre de sua voz.

Partindo desse princípio, um homossexual qualquer que apóia atitudes de intolerância contra as “bichinhas” está dando um tiro no próprio pé: cria-se, assim, uma atmosfera de medo na qual nós, homossexuais, somos sistematicamente jogados ao gueto.

Ora, acreditar que um gay rebolando na tevê traz mais malefícios no que tange o pleno reconhecimento do cidadão gay do que um homossexual enrustido é o mesmo que acreditar que teria sido melhor para os negros ficarem quietinhos na senzala.

É graças ao “viadinho” do bairro, que teve coragem de dar a cara para bater, que hoje podemos discutir esse assunto tão abertamente.

É muito fácil dizer que concorda com Bruno Chateaubriand quando ele diz que as paradas “fazem pensar que todo gay é exibicionista e vive em clima de boate”. Que discussão mais tola. As paradas servem para mostrar que existimos e exigimos os direitos que nos são assegurados pela Constituição Federal -- inclusive o direito de levar sua vida do jeito que você achar melhor.

Agora, se o cara prefere ir a uma boate e andar de salto alto, o problema é só dele. Não nos cabe esse tipo de julgamento. Ademais, qual a diferença desse estereótipo para o do cara que vive na academia? Ambos os tipos são a face de uma mesma moeda, o desejo pelo mesmo sexo. >

Ao invés de ficarmos procurando subsídios para nossos preconceitos, devíamos olhar para aquilo que nos une (repito: o desejo pelo mesmo sexo!). Sendo milhões, teremos muito mais chances de conquistar finalmente nossa tão sonhada cidadania.

PS: Ao contrário do que afirmou o tal Bruno à revista Veja, eu beijo meeeeeesmo. Beijo na rua, no supermercado, no Réveillon, na Páscoa. E quem estiver incomodado, que vá reclamar com o Papa!
 
por Acapa" Enviado por email (CNN gay).

Se quisermos um país que aceite a diversidade, é necessário que comecemos a conviver com ela nós mesmos. Pouco adianta querermos um mundo mais democrático quando nós mesmos nãõ conseguimos vencer nossos próprios preconceitos.



Escrito por Epa RJ BR às 00h21
[] [envie esta mensagem] []



Pastor gay publica livro sobre homossexualidade e família

"Brett Web-Mitchell, pastor presbiteriano gay membro da United Church of Christ, única congregação protestante a favor dos matrimônios entre pessoas do mesmo sexo, acaba de lançar um livro sobre homossexualidade e família.

Brett Web-Mitchell, que se assumiu publicamente homossexual há 12 anos, é também pai de 2 filhos de seu primeiro casamento.

 
Segundo ele, os pais gays têm de enfrentar os mesmos problemas diários que os pais heterossexais, com o agravante que seus filhos são tratados como diferentes por terem pais gays.
 
O livro "Sendo um Pai Gay" pretende ser um guia para que pais aprendam a lidar com sua própria homossexualidade perante os filhos.

Durante uma entrevista, Web-Mitchell explicou os motivos que o levaram a publicar seu livro: "Escrevi este livro porque até hoje não havia ninguém que fosse pró-gay, pró-filhos, pró-família e pró-Cristianismo. Os livros que tratam de pais gays e Cristianismo são muito pouco cristãos", conclui.   
 



Categoria: Livros
Escrito por Epa RJ BR às 18h05
[] [envie esta mensagem] []



BÚZIOS: Pousada Santorini confirma sua entrada no mercado Gay-friendly

"A Pousada Santorini, inaugurada em 2001, está situada a menos de 200 metros da praia de João Fernandes, a mais badalada de Búzios. Nós a compramos em março, e nela estamos morando, de forma a poder assegurar uma aos hóspedes melhor qualidade de serviço e de limpeza (o chão da Pousada é todo cor de areia e os ambientes são em cores claras). Ela é pequena para ser exclusiva e melhor satisfazer os desejos de uns poucos hóspedes privilegiados, no máximo de 16.

Acaba de confirmar sua entrada no mercado gay-friendly. Mais uma opção de lazer para o público GLS.

 

Rua 9 - Lote 38 - Quadra C- Praia João Fernandes - Búzios - RJ - Brasil Tel/Fax-(0XX22) 2623-2802 / 1701- e-mail. sac@pousadasantorini.com.br  - www.pousadasantorini.com.br
por AthosGLS" Enviado por email (CNN gay).



Escrito por Epa RJ BR às 10h53
[] [envie esta mensagem] []



‘O Livro de Pedro’

"Livro infantil luso com temática gay

Manuela Bacelar já era conhecida por escrever e ilustrar livros infantis, mas, desde ontem, passa a ser reconhecida como a primeira autora portuguesa de um título de temática homossexual para a infância. A obra, apresentada na Fnac/Chiado, Lisboa, dá pelo nome de ‘O Livro de Pedro’ (ed. Afrontamento) e é o primeiro livro infantil nacional dedicado à diversidade parental.

"Este tema entra-nos pela porta dentro com muita frequência hoje em dia. O livro é apenas uma forma de poder abordar o assunto com as crianças sem ter necessariamente de se entrar em muitos pormenores”, explicou a autora da célebre Colecção ‘Tobias’, da Porto Editora.

A ideia na origem do livro foi contrariar o preconceito de que uma criança com dois pais ou duas mães está condenada a um desenvolvimento deficitário de onde se exclui o casamento e filhos... Em ‘O Livro de Pedro’ Maria conta à filha a história da sua infância feliz mas incomum, já que Maria teve dois papás: o Pedro e o Paulo... A história termina com a filha de Maria em casa dos avós, Pedro e Paulo, numa excitação digna de aniversário e natal em simultâneo.

TALENTO DIVERSO

Manuela Bacelar nasceu em Coimbra em 1943 e estudou Artes Decorativas no Porto e Ilustração na Checoslováquia. Conhecida, sobretudo, como ilustradora de livros infantis, Manuela Bacelar também escreve e pinta, tendo no seu currículo várias exposições individuais e colectivas, assim como prémios nacionais e estrangeiros. São mais de 50 as obras publicadas entre nós, com destaque para a série ‘Tobias’ que assinou para a Porto Editora.

 
por Correio da Manhã
" Enviado por email (CNN gay).



Escrito por Epa RJ BR às 10h51
[] [envie esta mensagem] []



Seminário sobre políticas e direitos homoafetivos entre mulheres acontece no RJ

"O Movimentro D'Ellas, em parceria com a ABGLT e com a Secretaria de Políticas para Mulheres, realizará entre 25 e 27 de abril, no Rio de Janeiro, o II Seminário "Fortalecendo, Informando e Articulando Mulheres Lésbicas, Bissexuais e Transexuais da Região Sudeste".

 
O objetivo do encontro é desenvolver diretrizes para a viabilização do entendimento, da articulação e do fortalecimento das experiências homoafetivas entre mulheres.

Durante o Seminário, temas como Identidade de Gênero, Discriminações, Conflitos, Violências, Família e Construção de Direitos também serão amplamente abordados.
 
Para o planejamento e desenvolvimento das atividades, que ocorrerão no estilo de rodas de conversa e grupos de trabalho, será necessário que as participantes enviem, junto com a ficha de inscrição, um diagnóstico detalhado sobre as formas de discriminação e de violência praticadas em seus espaços de convívio.

As inscrições poderão ser feitas pelos e-mails: fortalecendo@yahoo.com.br ou fortalecendo@orgulho.org, ou ainda serem enviadas pelo correio diretamente para a sede do Movimento D'ELLAS, localizada na Av. Rio Branco, 131, 16º andar, Rio de Janeiro - CEP: 20040-006.
>  
http://mixbrasil.uol.com.br/mp/upload/noticia/2_146_65477.shtml" Enviado por email (Central de Notícias Gays).



Categoria: Movimento GLBT
Escrito por Epa RJ BR às 10h50
[] [envie esta mensagem] []



O que a comunidade gay pensa de Marcelo do Big Brother?

"Jogo duplo do psiquiatra, que ora se comporta como homossexual, ora como bissexual, gera desconfiança do público GLS

Renata Sakai DO EGO
 
Quando Jean Wyllysbuscar assumiu ser gay em frente às câmeras do Big Brother Brasil, uma comoção aconteceu na comunidade GLS brasileira, que votou, torceu e o incentivou. Com Marcelo Arantesbuscar > , o psiquiatra que saiu do armário nesta oitava edição, a história é um pouco diferente.

Ao abrir para o Brasil sua homossexualidade, o médico mineiro gerou, ao invés de empatia, uma certa desconfiança de homens e mulheres gays. "No início teve toda aquela expectativa para saber quem era o gay da casa. Quando ele finalmente se revelou, a gente simpatizou com ele. Mas depois ele começou a falar que gostava de mulher, isso gerou uma certa antipatia. Que falasse logo de uma vez que era bissexual e não gay", opina Welton Trindade, diretor da ONG Estruturação, sediada em Brasília.

O jornalista André Fischerbuscar, que por anos assinou a coluna "GLS" na "Revista da Folha", concorda que o fato de Marcelo ficar "em cima do muro" sobre sua homossexualidade gera polêmica. "O jogo dele lá dentro é meio ambíguo. Tem horas que ele é gay, tem horas que ele é bissexual. Mas isso faz parte da estratégia de jogo dele", conta.

O próprio Jean Wyllys confessa que Marcelo não o convenceu logo de cara. "No início do programa, Marcelo se tornou uma mala ao tentar usar sua homossexualidade para produzir um conflito na casa (...), apelou para a dramaturgia pobre (frases e choros forçados) que o transformou num candidato a vilão desta edição", analisa em seu blog.

REVIRAVOLTA
Após quase dois meses de confinamento, Marcelo parece recuperar seu prestígio junto à comunidade GLS, principalmente após o > enfrentamento com Fernando e Rafinha – uma versão light da tropa de choque formada pelo doutor Rogério e companhia na quinta edição.

Jean, que antes criticava a “dramaturgia” do psiquiatra, hoje enxerga as atitudes dele com mais simpatia. “Sem ter precisado forçar a barra, Marcelo agora faz parte de um conflito em que sua orientação sexual (ele é gay) e sua estética (ele é gordo) são usadas pelos seus adversários (Fernando e Rafinha) para desqualificá-lo. E sua postura combativa e de enfrentamento dessa homofobia velada tem sido exemplar. Inteligente e sagaz, mas, ingênuo ao pensar que poderia conduzir a narrativa do programa, Marcelo tem contraposto a força bruta dos adversários com bons argumentos. Agora, sim, ele começou a ter uma relevância política para nós, homossexuais conscientes. Viva o Marcelo!”
MARCELO, LONGE DA UNAMINIDADE
Uma coisa é consenso – vide blogs, orkuts e formadores de opinião -, os votos da comunidade gay não vão em massa para Marcelo como acontecia com Jean. "Não está rolando mobilização da comunidade gay para votar a favor dele. O fato dele ser gay é muito menos relevante do que no caso do Jean. Eu votei para ele ficar, mas não pelo fato dele ser gay ou não, mas sim porque ele é o único diferente numa edição em que todo mundo é muito igual", conta André Fischer.

“Nem de longe se compara com o Jean. A comoção gerada pelo Marcelo está muito aquém. Na época do Jean, a gente se revezava no computador da ONG para votar pra ele ficar”, faz coro Welton Trindade, da ONG Estruturação. “Tem até gente votando no Fernando porque ele é o gostosão da casa”, brinca. > " Enviado por email (CNN gay).
 
O que continuo achando complicado é tentar transformar o Marcelo em um novo Jean e ainda por cima querer coerência de alguém que está participando de um jogo.



Categoria: Mídia
Escrito por Epa RJ BR às 10h48
[] [envie esta mensagem] []



Rafinha fica excitado e exibe membro sexual durante festa

"As coisas esquentaram no Big Brother Brasil 8. Na noite desta quarta-feira, 13/2, durante festa com temática infantil, Rafinha ficou com seu pênis excitado após carícias com Juliana. O rapaz que estava só de cueca branca na piscina acabou se levantando e exibindo o membro ereto para as câmeras e para os outros brothers.

Segundo o blog Gregori Pavan, que acompanha o BBB8 24h, na hora, o jovem ainda desconcertado tentou disfarçar, mas já era tarde. Pouco tempo depois um dos brothers comenta: "A revista G já deve tá ligando na sua > casa Rafinha”. Thatiana dispara: "Revista Jumento, né!".

O rapaz de campinas comenta com Nátalia que não deu para ver nada. Em resposta ouve da brother: “Rafinha deu pra ver até as veias!". Mais tarde, depois de ir pra sauna ainda com membro excitado, ele se vira para câmera e pede desculpas aos pais e namorada.

A cena já foi parar no Youtube. Para ver, acesse: http://www.youtube.com/watch?v=tkvwpSkUxWw

 
por Acapa" Enviado por email (CNN gay).



Escrito por Epa RJ BR às 10h45
[] [envie esta mensagem] []



Alexandre Frota: "Fazer filme pornô foi o maior erro da minha vida"

"Depois de ter feito 12 filmes no estilo pornô, Alexandre Frota, 44, confessou em entrevista ao site EGO ter sido este o maior erro de sua vida e um dos fatores que atrasaram sua retomada à televisão.

“Este foi o maior erro da minha vida. Está certo que fiz pela necessidade do dinheiro. Mas falo com toda a certeza: nunca mais faço outra vez. Posso vir a passar fome, mas filme pornô eu não faço mais”

O ator disse ainda que após fazer os filmes criou um desconforto muito grande para sua família, amigos e perdeu também alguns trabalhos. “Deixei de fazer coisas que eu gostava como ir às festas porque as pessoas me olhavam diferente” declara.

Na entrevista, Frota crítica a imprensa que, segundo ele, “parece que esqueceu tudo o que fiz na minha carreira: as 12 novelas, minisséries, especiais, musicais pra Globo, apresentei o "Rock In Rio II". Também fiz filmes sérios como “Matou a Família e foi ao Cinema”, do Neville de Almeida. Mas parece que tudo o eu fiz se apagou completamente e só ficou o filme pornô. Parece que eu nasci fazendo filme pornô. Foi uma bandeira muito forte que me atrapalhou mais que me ajudou.”

Frota não descarta a possibilidade de uma possível volta às novelas e ao cinema, mas prefere não criar expectativas. “Não faço mais planos em relação à teledramaturgia. Se um dia aparecer um convite que seja bom para mim e para a emissora, não vou dizer que não farei. É uma coisa que sempre gostei e gosto, mas não é minha prioridade nesse momento. Minha prioridade é a área de direção e criação de novos projetos e eventos.” >

Sobre os boatos de que teria se tornado evangélico, ele rebate: “Essa notícia não tem fundamento. Divulgaram uma coisa errônea e atrasada. No início de dezembro de 2007, acompanhei um amigo a uma série de visitas a locais como a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, Igreja Bola de Neve e a Igreja Universal. E agora, dois meses depois, apareceu essa história de que eu teria virado evangélico. Respeito todas as religiões, mas não quero que fique parecendo que estou me aproveitando de uma situação, porque assinei contrato com uma emissora”.

A emissora é a Record. Frota acaba de assinar um contrato de três anos para ser supervisor do projeto “Bofe de Elite”, um quadro do “Show do Tom”, e também colaborar na parte artística da emissora, ao lado de Deto Costa, que participa do elenco.


 
por Acapa" Enviado por email (CNN gay).



Categoria: Celebridades
Escrito por Epa RJ BR às 10h43
[] [envie esta mensagem] []



Morrer de aids ou de medo?

"Publicado em 15|02 pelo(a) wiki repórter Claudius, São Paulo-SP

O jornal O Estado de S. Paulo > , em reportagem de Lígia Formenti, noticia, no dia 15/02/2008:

“Portadores do vírus da Aids demoram para buscar tratamento no Brasil

Relatório diz que 44% detectam o HIV após já estar com sintomas da doença; desses, 29% morrem no ano seguinte “


No Jornal de Brasília, da mesma data, a manchete é diferente, mas mostra o mesmo quadro: Ajuda tardia. Nesta matéria, a Coordenadora do Programa Nacional DST/AIDS, Mariângela Simão, disse que uma das prioridades é aumentar o número de testes rápidos nos centros de saúde, que podem diagnosticar a doença em até meia hora. "A pessoa tem que se dispor a fazer o teste, mas o serviço de saúde tem que se organizar para facilitar o acesso. Ele dificulta quando faz a pessoa ir uma vez para aplicar o teste, outra para pegar o resultado." 

Disse também que que ainda persiste, no Brasil, a percepção de que a aids é uma "doença do outro", e que se a pessoa não for homossexual, profissional do sexo ou usuária de droga, não corre risco. "O perfil da epidemia mudou radicalmente no Brasil. Hoje, é uma epidemia predominantemente heterossexual, ou seja, pessoas que têm sexo desprotegido com pessoas de outro sexo. Todo mundo que tem vida sexual ativa tem que pensar na qualidade da sua relação."

Ao longo de treze anos vivendo com o HIV, cansei de ouvir as pessoas dizerem que “preferem não saber, ou se matariam. Esta linha de pensamento é, efetivamente, uma prática suicida. Pelos idos da década de 1980, quando se falava em “peste gay”, “flagelo divino” e outras baboseiras, criou-se um conjunto de estigmas onde o pior de todos é condenar a pessoa soropositiva à morte social.

O medo da exclusão, li aqui no wiki, que os pais de uma garota ficaram três meses sem falar com ela por acreditarem que ela estaria contaminada por HIV, faz estas coisas.

Mas eu aconselho uma política em sentido contrário.

Quanto mais cedo você sabe, maiores são as suas chances de sobrevivência, porque o HIV vai destruindo o sistema imunológico muito lentamente e durante muitos anos o corpo humano consegue repor o que o HIV destrói. Mas o organismo precisa de ajuda. >
Se você tem um resultado soropositivo em suas mãos você terá uma equipe multidisciplinar à sua disposição. 

Será atendido(a) sempre pelo(a) mesmo(a) infectologista. 

Terá um prontuário (o meu monta três tomos). Este prontuário terá a sua história clínica e sempre se poderá saber o que é preciso fazer para evitar um mal maior. O HIV leva, em média, de cinco a sete anos para causar danos graves, e é quando aparecem as infecções oportunistas. Há sobreviventes de longo curso que ficam quinze anos sem tomar nenhuma medicação anti-retroviral (coquetel).

Ao invés de tratar a infecção, cuida-se da saúde como um todo, enquanto ela ainda é um todo. De suas funções hepáticas e renais, até exames de imagem computadorizada de seu cérebro, tudo será feito, e fará efeito. Eu descobri rapidamente e rapidamente comecei a me tratar, não tomo coquetel, embora tome uma pilha de comprimidos para controlar outras coisas, como o triglicérides por exemplo.

Sabendo cedo você pode se cuidar e viver bem, sem ter de tomar o coquetel, pois tomar o coquetel não é um passeio à praça. Os efeitos colaterais são difíceis de serem encarados; náuseas, vômitos, sabor metálico na boca, gastrite e alguns deles podem até matar se não forem retirados rapidamente da combinação (o DDI pode causar pancreatite fulminante – basta procurar por estes termos no Google).

Eu não vou ficar pondo medo em vocês, que já são crescidinhos e sabem o que querem da vida. Mas, muito cá prá nós, se você pratica sexo desprotegido, esta em situação de risco; se usa drogas injetáveis e compartilha agulhas e seringas, também está em situação de risco; uma pessoa que bebe demais numa festa e resolve transar com alguém que nunca viu, dificilmente terá discernimento para usar camisinha e estará em situação de risco. Ainda cá pra nós, estas três situações são verdadeiras roubadas e me parecem coisas de gente boba, que não sabe nada da vida. 

Se você se enquadra ou se enquadrou alguma vez numa destas situações, ou em muitas outras, pense um pouco e faça o exame. Muito pior que morrer de aids é morrer de medo. > " Enviado por email (CNN gay).



Escrito por Epa RJ BR às 10h42
[] [envie esta mensagem] []



"Tropa de Elite" vence o Festival de Berlim

"Escrito por Marcio Varella

Após ser exibido para a imprensa internacional com legendas apenas em alemão, quando o normal seria em inglês, e recebido com fortes críticas e elogios, "Tropa de elite", de José Padilha, ganhou neste sábado o Urso de Ouro de melhor filme do Festival de Cinema de Berlim.
 
O filme "Mutum", de Sandra Kogut, recebeu uam menção especial do júri. Dois curta-metragens brasileiros também foram premiados nas mostras de temática gay e infanto-juvenil.

O júri, presidido pelo diretor grego Constantin Costa-Gavras, ignorou as opiniões negativas a respeito de "Tropa" (a revista especializada Variety, por exemplo, chegou a qualificar a produção de fascista) e alçou o longa-metragem ao topo da Berlinale, deixando de lado na disputa "Sangue Negro", indicado ao Oscar em oito categorias.

Ao receber o Urso de Ouro, José Padilha agradeceu ao júri e disse que Costa-Gavras é um herói para a América Latina, segundo informou a GloboNews. Esta foi a segunda vez que um filme brasileiro conquistou o Urso de Ouro. "Central do Brasil", de Walter Salles, venceu em 1998.

Depois da estréia em Berlim, "Tropa de elite" iniciará em breve a sua carreira internacional. Em cerca de oito a 12 semanas, terá um lançamento simultâneo em vários países do mundo.
 
GloboOnline" Enviado por email (CNN gay).

Parabéns à equipe que realizou esse filme!



Escrito por Epa RJ BR às 10h39
[] [envie esta mensagem] []



HIV + Camisinha + Sexo Oral

"Publicado em 16|02 pelo(a) wiki repórter Claudius, São Paulo-SP

Edson transborda em dúvidas.

Edson,de Gravataí
Oi! Eu queria saber se se transar com camisinha eu estou 100% protegido. E também, se é verdade que sexo oral só pega aids no ativo.Também se é verdade que o esperma não contém o vírus da aids. Obrigado!!

Edson. Dizem que o elevador é o meio mais seguro de transporte do mundo. De vez em quando um cai, outro engripa, já um outro pega fogo, o outro vai parar meio metro abaixo do piso. Em matéria de realização humana, não há perfeição. Não fica difícil perceber que o preservativo não é 100% eficiente. 

Mas é muitíssimo mais seguro que sem camisinha, isso eu lhe garanto. E tudo é uma questão de gerenciamento de riscos. Você quer transar. Mas você tem medo de pegar aids. Você quer transar porque viu uma bela moça e ficou excitado. Se for assim, cabe avaliar se não seria melhor descarregar suas energias de outro modo, talvez numa partida de pebolim (alguns chamam de totó) . >

Ah! Esta moça com a qual você quer transar nem é transa. É fazer amor... É um relacionamento, você está envolvido, gosta dela, ela te completa, realiza, envolve, encanta, te dá carinho, está a fim de você, mordeu sua orelha e você conheceu Alfa-Centauro... 

Então, se você está envolvido, só você, e sua consciência, podem determinar se vale à pena, ou não correr o risco de usar um preservativo que venceu antes do tempo, ou que faz parte de um lote que burlou o controle de qualidade e todas as outras paranóias que existem em torno da aids. Eu digo que se fosse solteiro e me aparecesse alguém assim, eu não teria dúvidas. Mas eu sou louco, e aos loucos tudo se perdoa.

Quanto à sua pergunta sobre sexo oral, ela veio fora de contexto e eu creio que você quis dizer outra coisa. Precisamos estabelecer um parâmetro: no sexo oral, ativo é o que RECEBE, enquanto o que dá é o passivo. Espero não ter de definir isso com maior ênfase... 

O sexo oral é uma atividade de médio risco. Há muitos estudos e muitos deles são controversos. O HIV está presente no sêmen. E está presente também no líquido pré-seminal (aquela “aguinha” que vem antes e alguns malandros dizem para as meninas que não têm isso. Conversa mole).
 
Voltamos ao gerenciamento de risco! Quanto risco você está disposto a correr e praticar sexo oral para dar aquele “tchan” na sua gata? Será que vale a pena? Será que não? Eu não sei, a gata é sua... 

Você tem de pensar nestas coisas, e pensar com seriedade. 

Quanto a sua terceira pergunta, o esperma é o maior veículo condutor de HIV. Há cópias do RNA do HIV, no esperma, na casa das dezenas de milhares e a exposição ao esperma contaminado é quase que uma sentença de contágio. 

Digo quase porque o HIV não se transmite muito facilmente (não se apoiem nisso para fazer bobagem, seria como jogar roleta russa). >

Os vírus da hepatite são sexualmente transmissíveis e são milhares de vezes mais infectantes, e alguns deles especialmente mortais... (isso abriria campo a uma extensa discussão, mas vou esperar que alguém puxe a cordinha) 

Enfim, meu amigo, eu só sei que te disse um monte de coisa e deixei a peteca na sua mão. É natural, a peteca é sua. Você precisa saber o quanto se ama e o quanto ama antes de tomar decisões que podem mudar sua vida, para pior ou para melhor, para sempre. Cada caso é um caso e cada cabeça é uma sentença. 

Eu não sabia de nada disso quando contraí HIV. Se soubesse, talvez, eu digo apenas talvez, tivesse feito as coisas de maneira diferente. Eu disse aqui que contraí o HIV de uma mulher a quem eu muito amei e que muito me amou até que algo a levou de mim... Eu tive de seguir em frente e sobreviver. 

http://www.soropositivo.org  " Enviado por email (CNN gay).

O mesmo vale para meninos, tá?



Categoria: Saúde
Escrito por Epa RJ BR às 10h36
[] [envie esta mensagem] []



[ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Cinema e vídeo, Jornais e Revistas
MSN - Pergunte



Histórico
Categorias
Todas as mensagens
Celebridades
Saúde
Livros
Mídia
Movimento GLBT


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Plantão do Mastro
Usina Elmond - Romances de Diversidade Sexual
Grupo Arco-Íris de Conscientização Homossexual
ABGLT - Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais
Gay Brasil
Guia Gay Brasil
ABRAT GLS - Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes
Armário X
GGB - Grupo Gay da Bahia
Mix Brasil
A Capa - Notícias
G Magazine online
GLS Planet
UOL Gay
Feira Moderna - Arte Homoerótica
Edições GLS - Grupo Summus
CNN Gay - Notícias
Cena Carioca
Adriana Nunan - Psicóloga
Rádio Web Circuito Mix
GLX
Klecius Borges - Terapeuta afirmativo para Gays, Lésbicas e Bissexuais
Gay Travel Brasil
G Brasil Turismo
Rio Gay Brasil - Turismo Gay
Boite1140 - Jacarepaguá
Boite Dama de Ferro - Ipanema
Galeria Café - Ipanema
Boate La Cueva - Copacabana
Boite Le Boy - Copacabana
Boite La Girl - Copacabana
Boite Cine Ideal - Centro
Boite Papa G - Madureira
ABIA - Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS
Café Cuba - Rio das Ostras
Up Turn Bar - Barra da Tijuca
Jornal O Sexo